Coletânea Sertanejo 2022

Sertanejo

Péssimo Negócio Um, dois, um, dois Precisei de mil frases certas pra te conquistar E de uma só errada pra te perder Eu levei tanto tempo pra te apaixonar Em um minuto só perdi você Conhece alguém que jogou fora um diamante? Loucura, né? Mas eu joguei Quem já trocou um grande amor por um instante? Burrice, né? Mas eu troquei Coração me fala, como é que você faz um negócio desses? Trocar um pra sempre por às vezes Uma aventura, por uma paixão Péssimo negócio, coração Como é que você faz um negócio desses? Trocar um pra sempre por às vezes Ela falou que não quer mais conversa Agora dorme com essa Agora dorme com essa Conhece alguém que jogou fora um diamante? Loucura, né? Mas eu joguei Quem já trocou um grande amor por um instante? Burrice, né? Mas eu troquei Coração me fala, como é que você faz um negócio desses? Trocar um pra sempre por às vezes Uma aventura, por uma paixão Péssimo negócio, coração Como é que você faz um negócio desses? Trocar um pra sempre por às vezes Ela falou que não quer mais conversa Coração me fala, como é que você faz um negócio desses? Trocar um pra sempre por às vezes Uma aventura, por uma paixão Péssimo negócio, coração Como é que você faz um negócio desses? Trocar um pra sempre por às vezes Ela falou que não quer mais conversa Agora dorme com essa
Aconteceu Minha vida estava no lugar Tudo parecia se encaixar Foi quando eu te vi Escureceu Tudo que era verdadeiro em mim Num instante foi chegando ao fim Foi quando eu te vi E as loucuras dentro do cinema Aquela linda cena que a gente viveu E num quarto de motel barato Espelho enfumaçado e um recado seu E uma paixão de contos literários Você é a Julieta e eu, o seu Romeu Amor proibido, em sigilo que faz bem (vai!) Você me arranha E no final de tudo sou eu quem apanha Inventando sempre uma desculpa estranha Pra disfarçar as marcas desse nosso amor Para, por favor! Tô falando sério Pra que se apressar em revelar o mistério? Se existe sentimento não é adultério Você sempre soube que eu já tinha alguém Não venha com chantagens me fazer refém Não venha com chantagens me fazer refém, não, não Aconteceu Minha vida estava no lugar Tudo parecia se encaixar Foi quando eu te vi Escureceu Tudo que era verdadeiro em mim Num instante foi chegando ao fim Foi quando eu te vi E as loucuras dentro do cinema Aquela linda cena que a gente viveu E num quarto de motel barato O espelho enfumaçado e um recado seu Uma paixão de contos literários Você é a Julieta e eu, o seu Romeu O amor proibido, em sigilo que faz bem Você me arranha E no final de tudo sou eu quem apanha Inventando sempre uma desculpa estranha Pra disfarçar as marcas desse nosso amor Para, por favor! Tô falando sério Pra que se apressar em revelar o mistério? Se existe sentimento não é adultério Você sempre soube que eu já tinha alguém Não venha com chantagem (você me arranha) Você me arranha (e no final de tudo sou eu quem apanha) Inventando sempre uma desculpa estranha Pra disfarçar as marcas desse nosso amor Para, por favor! Tô falando sério Pra que se apressar em revelar o mistério? Se existe sentimento não é adultério Você sempre soube que eu já tinha alguém Não venha com chantagens me fazer refém (ooh) Não venha com chantagens me fazer refém Aconteceu

 298 Total Visualizações,  1 Visualizações Hoje

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.